28 de maio de 2011

Relatividade I

- Com licença, garçom, mas tem sopa na minha mosca.

- Não era ensopada?

- Não, cozida ao vapor.

- Mil desculpas então, senhor. Vou trocar. Perdoe o inconveniente!

- Tudo bem, tudo bem, esse ainda é o melhor restaurante do brejo. Onde mais um sapo pode comer uma mosca tão saborosa por esse preço?

2 comentários:

Anônimo disse...

hahaha, adorei Dani.
rola uma confusão no início pela falta de atenção do leitor, que geralmente não lê e sim passa o olho e associa com o que ele já ouviu antes. Mas ao continuar ele é obrigado a retornar e daí sim, com atenção, ler a primeira frase e descobrir o sentido do texto.
Bom pelo menos foi o que aconteceu comigo e acho/espero que vai acontecer com outras pessoas também!
beijos Dani Dani.

Nay :)

Daniel Contage disse...

Também espero, só assim o texto se revira e faz sentido.

Valeu por ler e compreender. ;)